(Português) Chuva desaloja quatro mil em 56 cidades de SC

(Português) 23 de setembro de 2013

Em Rio do Sul, a cidade mais prejudicada, 1,5 mil pessoas estavam, até ontem, desalojadas e 480, desabrigadas

por Tomás M. Petersen e especial para O Estado

Santa Catarina passou o fim de semana em estado de alerta por causa das chuvas. A cidade mais prejudicada foi Rio do Sul, que no sábado decretou situação de emergência por causa da cheia do Rio Itajaí-Açu, que ultrapassou 10 metros o nível normal. No balanço divulgado às 18h50 pela Defesa Civil, mais de 4 mil pessoas estavam desabrigadas ou desalojadas em 56 cidades prejudicadas pela chuva.

Com previsão de mais chuvas para esta madrugada, o governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo (PSD), avaliava ontem se decretaria situação de emergência no Estado. “Ainda não é possível saber os reflexos (de mais chuvas), porque estamos no meio do evento.” A prefeitura de Itajaí suspendeu as aulas na rede municipal hoje. A princípio, amanhã as atividades devem ser retomadas.

Ao todo, cinco municípios estavam ontem em situação de emergência: Saltinho, São José dos Cedros e Santa Terezinha do Progresso, no extremo oeste, por causa dos prejuízos causados pelo granizo; Benedito Novo e Rio do Sul, na região do Vale do Itajaí, por causa da cheia do rio. O município de Ascurra também deve decretar emergência.

Enchentes em Santa Catarina: a prefeitura de Itajaí suspendeu as aulas na rede municipal hoje. Foto: Virgínia Cardoso/colaboração ABr

Em Rio do Sul, a cidade mais prejudicada, 1,5 mil pessoas estavam, até ontem, desalojadas e 480, desabrigadas. A Rodovia SC-350, que leva ao município, foi interditada. O comerciante Dirceu Masson, de 39 anos, conta que na tarde de ontem o alagamento estava a 400 metros de sua padaria. “Desde sábado, começamos a retirar as mercadorias da loja para evitar perdas. A água está chegando aqui.” Para ele, com o trauma das últimas chuvas, em 2009 e 2011, a população aprendeu a se preparar.

Blumenau. Com um histórico de tragédias climáticas com enchentes e deslizamentos, Blumenau começou a se preparar durante toda a semana. Foram preparados 30 abrigos, e a Defesa Civil da cidade mapeou as áreas com risco de deslizamentos e monitorou de hora em hora o nível do Rio Itajaí-Açu.

Na medição das 20h, a cheia alcançou mais de 10 metros acima do normal e causou alagamentos em algumas ruas. A previsão era de que o pico não ultrapasse 11 metros. Houve um deslizamento durante a madrugada, mas sem feridos, e 89 pessoas ficaram desabrigadas.

“Estamos muito apreensivos. Não sabemos qual o volume que o rio vai atingir. Abrimos o mercado hoje (ontem) porque as pessoas precisam comprar comida. Mas vamos retirar os produtos à noite”, contou a comerciante Marta Scottini, de 59 anos. Segundo ela, com 13 metros acima do normal, a água invade o seu estabelecimento. Na enchente de 2011, ela escapou do prejuízo por 70 centímetros. “A Defesa Civil está fazendo um bom trabalho de informação aos cidadãos.”

A Defesa monitora três barragens no Vale do Itajaí. A de Ituporanga ficou com duas comportas fechadas e três abertas, mas no início da tarde ela transbordou. As de Taió e José Boiteux estão com todas as comportas fechadas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

 

Fonte: Revista EXAME

Leave a Reply

*