Despejados por obra em viaduto, sem-teto acampam no Brooklin

13 de maio de 2014

de Stefanie Silveira

Desalojados pelas obras do monotrilho, moradores de rua que antes se abrigavam no viaduto da avenida Vereador José Diniz com a avenida Jornalista Roberto Marinho, no Brooklin, passaram a “acampar” em calçadas ali perto.

Como abrigo, usam peças de plásticos, papelões e cobertores. Alguns são usuários de drogas e consomem crack sem se importar com quem passa por ali.

Moradora da região, Christiane Rio Branco diz que alguns deles viviam havia muito tempo sob o viaduto, mas, com a mudança, outros se uniram ao “acampamento”.

“Agora outras pessoas diferentes se agregaram ao grupo que está nas calçadas.”

Sabrina Yamamoto, que também mora ali nas proximidades, diz que a vizinhança teme problemas por causa do consumo de drogas. Por isso, segundo ela, os moradores contrataram uma empresa de segurança para patrulhar as vias.

“A gente tem medo que algum deles faça alguma coisa sob efeito de drogas.”

A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social diz que atua diariamente no local, realizando abordagens e encaminhamentos de pessoas para serviços de saúde.

Os assistentes sociais orientam moradores de rua e usuários de drogas a procurarem unidades básicas de saúde, centros de acolhida e centros de referência de assistência social.

De acordo com a pasta, as abordagens ocorrem constantemente, mas muitas pessoas recusam o atendimento e não podem ser obrigadas a aceitar os serviços oferecidos.

 

Fonte: Folha de São Paulo

Deixe uma resposta

*